ESPAÇOS MAIS E MENOS IMPORTANTES - UM EXEMPLO DE BRAGA

Considero que na hora de optar por ocupar determinado espaço, o jogador tem de ter em conta vários factores: a posição da bola, dos companheiros, dos adversários e da baliza. Analiso vários comportamentos nomeadamento dos defesas centrais, quando a bola se encontra numa posição de cruzamento e verifico a existência de principios bem diferentes, ora porque assim se respeita melhor as caracteristicas dos jogadores, como no caso de Luisão que ao evitar sair da zona central do terreno, não se expõe em demasia à sua falta de velocidade, ou nos casos de P. Oliveira, Felipe e Marcano, que aproveitando a sua velocidade deslocam-se inumeras vezes para os corredores para fazer coberturas; ou porque os jogadores se comportam para ir ao encontro da ideia do seu treinador. No entanto, este sair da zona central, deve estar acompanhado por uma compensação do resto do sector defensivo e uma entreajuda por parte do sector intermédio, já que se assim não for, vão existir espaços em zona central que podem ser aproveitados pelos adversários. O mesmo acontece se o central não sair para a cobertura, já que podem aparecer jogadores vindos de zonas mais recuadas e criar perigo nas costas do lateral e aí o comportamento de compensação terá de ser dado, provavelmente por um médio. 
O golo de hoje do Braga foi mais um exemplo do que na minha opinião não deve acontecer, que é o central ficar a meio entre quem cruza e quem recebe o cruzamento. Paulo Oliveira a partir do momento em que identifica que não consegue condicionar o cruzamento do jogador do Braga, deveria ter recuado e ter como principal preocupação a defesa da sua baliza. 


Comentários